Pesquisar neste blogue

quinta-feira, abril 21, 2005

Parlamento exclui ilicitude

Interrupção voluntária de gravidez
O Parlamento aprovou hoje o projecto de lei do PS que prevê a exclusão da ilicitude de casos de Interrupção voluntária de gravidez (IVG). Este foi o único projecto de lei aprovado, com os votos do PCP, Bloco de Esquerda, Partido Ecologista «Os Verdes» e da maioria dos deputados do PS.

1 comentário:

Ricardo Rocha disse...

Fiquei com a impressão que o PCP e "Os Verdes" votaram contra, já que se opõem ao referendo. Não sou desta cor política, mas sinto-me de acordo com eles. Na minha opinião, não faz nenhum sentido referendar esta lei. Deve ser unicamente aprovada na AR e não se deve sacudir a água do capote. Haja responsabilidade nos cargos de deputado.