Pesquisar neste blogue

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

O rosto de uma Utopia

5 comentários:

a.castro disse...

Que saudades do Zeca Afonso!!! No meu entender, o melhor cantor do 25 Abril 1974, ou seja, da Liberdade!...
Abraço.

maria disse...

Obrigado por se ter lembrado de partilhar connosco e com muitos Homens
a recordação maravilhosa que foi a vida do Zeca Afonso e que nós nunca mais esqueceremos.

Se houve um Homem carregado de bondade,humildade,cidadania,utopia,
sonho e Amor esse foi Zeca Afonso.

Temos no Panteão Nacional alguns homens(com letra pequena!)caso do Cardeal de Lisboa por exemplo, que nem chegaram sequer aos pés do Zeca Afonso. Mas
estão lá como "grandes portugueses".

Zeca Afonso viveu intensamente os seus ideais,a que alguns de nós chamamos "utopias",mas para ele e para alguns dos portugueses que com ele partilham o ideal da Fraternidade e o fim da nogenta exploração e ambição da maioria apática,desumana ou oportunista,para nós são sonhos que se irão realizar porque nunca morrem e podem ser realizados.

Zeca Afonso deixou-nos,como qualquer de nós o fará qualquer dia,mas a sua memória ficou bem gravada nas suas canções plenas de um coração onde cabia o Mundo Inteiro.

Foi dos Homens com mais valor da nossa geração e que muito nos orgulhou e orgulha.

Recordá-lo é reviver um passado lindo cheio de sonho,de esperança e de Amor.

Infelizmente o Zeca,foi "cilindrado",como muitos de nós pelos oportunistas ambiciosos pelo Poder e pelo Dinheiro.

Mas a "Utopia" do Zeca Afonso,não morreu e creio que se irá reacender um dia num movimento imparável,
tornando os homens mais humanos e mais fraternos e determinados na luta por um Mundo Melhor.

Anónimo disse...

O grande José Afonso...
A falta que ele faz para denunciar estes novos "vampiros" que estão obcecados pelo défice e, por isso, vão acabando com urgências, maternidades, escolas, etc. Para construirem as suas OTAS e TGV's. Mas esses não se libertarão da lei da morte. José Afonso já se libertou dessa lei e voltará a ser descoberto pelos novos "filhos da madrugada".

Anónimo disse...

Grande Zeca!!
Maior do que o Zéquinha... Só o grande Eusébio!!

Anónimo disse...

Estupido!